quarta-feira, 27 de março de 2013

Trabalhar em Saúde.

Trabalhar em saúde é um esforço diário, como todos os trabalhos. É rotina, chegar ao hospital, cumprir as horas (e estendê-las), cumprir tarefas, ultrapassar obstáculos, vencer desafios, sair do hospital, e está um dia feito, como todos os trabalhos.
Mas trabalhar em Saúde acarreta um esforço extra, como em muitos outros trabalhos. Trabalhar em Saúde implica que nos saibamos abrir com as pessoas, mas que saibamos também nos fechar a nós próprios. Para quem trabalha em Saúde, algumas horas do nosso dia temos de ser órfãos de pais, órfãos de avós, órfãos de amigos e conhecidos. E temos de ser órfãos de toda uma vida que temos para que no momento do trabalho não vejamos nos pacientes que nos passam pela "mão" os nossos pais, os nossos avós. Para que o familiar com quem falamos, e cujo olhar triste já nos diz tudo, não sejamos nós próprios. Porque seremos um dia. Seremos nós do outro lado, nós com a nossa família, amigos, conhecidos, nós próprios com o olhar triste. E não podemos deixar que isso chegue a nós, porque é uma previsão assustadora que ninguém quer ter. E também não nos podemos deixar afectar por aquilo que sabemos já da história clínica e do prognóstico de um paciente, cuja família continua a acreditar e que quem está do outro lado sabe que já não há solução. Trabalhar em Saúde é isto. Mas não é só isto. Trabalhar em Saúde é também ouvir relatos de agradecimento por terem sido muito bem tratados, ao nível da excelência, com todos os cuidados. É, também, saber que ao fim de semanas conseguimos ter uma mudança, depois de já termos tentado tudo que finalmente conseguimos uma mudança, por mais pequenina que seja. É ir ver pessoas que ao fim de muito tempo podem ir para sua casa, onde estarão mais confortáveis, mas que nos dizem que os fizemos sempre sentir bem.
Trabalhar em Saúde é duro. Mas, para já, estou muito bem onde estou. E, reconforta-me saber se um dia for eu, ou os meus, os do olhar triste, que há muitos profissionais de Saúde que nos poderão confortar, ajudar, e, tornar tudo um pouco melhor. E que eu estou a tentar ser um deles também.

2 comentários:

  1. Não é para todos. Eu acho que não seria capaz de me distanciar.

    ResponderEliminar
  2. Eu não conseguia de certeza.Ficava logo deprimida.

    ResponderEliminar